Pad MG visita 1Nessa quarta-feira (6/10), a Coordenação do Programa Água Doce (PAD) recebeu a visita do Diretor da Fundação Parque Tecnológico da Paraíba, professor Nilton Silva. A fundação é promotora do processo de inovação no estado da Paraíba, integrando o ecossistema juntamente com as universidades, poder público e empresas privadas.

Na oportunidade, foram apresentados os resultados do PAD-MG e recepcionadas indicações técnicas para o reuso da água do concentrado e de tecnologias viáveis para o pré-tratamento do ferro nos poços tubulares profundos.

O professor Nilton elogiou a atuação do PAD em Minas e reforçou a disponibilidade e canal aberto do Parque Tecnológico da Paraíba-PaqTcPB para fortalecer parcerias técnicas na área de Dessalinização. 

“O modelo de gestão proposto pelo PAD MG, com aplicações técnicas ágeis e de gestão a vista, evidenciam a importância técnica necessária para execução do Programa no Estado”. 

Foram apresentados, também, dois desafios encontrados na etapa do diagnóstico relacionados à alta presença de íons de ferro e ao reuso do concentrado.

Programa Água Doce

O Programa Água Doce de Minas Gerais (PAD-MG) finalizou, em março deste ano, 279 diagnósticos Socioambientais e Técnicos em comunidades rurais de 53 municípios do Norte, Vale do Mucuri e Vale do Jequitinhonha. Os diagnósticos buscam detalhar as condições sociais, econômicas, culturais e técnicas em áreas rurais do semiárido mineiro, onde foram identificadas 164 comunidades aptas para os testes de vazão.

Em julho, o PAD-MG finalizou 138 testes de bombeamento (teste de produção). Compõem os testes, ainda, a limpeza, recuperação, coleta de água e análise físico-química de mais de 23 substâncias, sendo colhidas, também, amostras de água de 20% das residências, visando uma caracterização das atuais condições de potabilidade e consumo. Em outubro, o Programa Água Doce finaliza a confecção de 69 (sessenta e nove) projetos executivos, que vão embasar a implantação dos sistemas de dessalinização

O Governo de Minas Gerais já está em tratativas com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para a implantação de mais 69 sistemas, totalizando 138 comunidades com água de extrema qualidade, o que interfere diretamente nas condições de vida e saúde das famílias, que passam a ter uma solução permanente para o acesso de água potável.